Calendário de bancas de TCC em Jornalismo

Prezados,

Já está disponível o calendário com as bancas públicas de trabalho de conclusão do curso de Jornalismo em 2018/2.

As bancas são abertas à toda a comunidade acadêmica.

Acesse o calendário das bancas aqui.

Anúncios
Publicado em Pesquisa científica, Professores | Publicar um comentário

Parecer NDE – ata reunião em 22 de novembro de 2018

Parecer do Núcleo Docente Estruturante do curso de Jornalismo referente aos pedidos feitos pelos estudantes de oitavo período de aceite de protocolo de TCC fora do prazo estipulado.

Ata da reunião de 22 de novembro de 2018

 

No dia 22 de novembro de 2018, ocorreu na coordenação do Bloco 8 do UniBrasil Centro Universitário uma reunião extraordinária do Núcleo Docente Estruturante do curso de Jornalismo. Estavam presentes os membros docentes do NDE: Maura Martins, coordenadora do curso de Jornalismo; e os professores Rodolfo Stancki, Eduardo Bolicenha Simm e Valter Fernandes da Cunha Filho. Na ocasião, os docentes discutiram o pedido extraordinário dos estudantes Adeline de Almeida Bordin (portadora do registro acadêmico 2011100994), Armênia Louisi da Silva Diniz (portadora do registro acadêmico 2015102033), Fernanda Guimarães Alves (portadora do registro acadêmico 2015102819), Jenyfer Martins Zawadzki (portadora do registro acadêmico 2015100957), Ricardo Alcantara Machado (portador do registro acadêmico 2015102940), Victoria Brunna Fontana (portadora do registro acadêmico 2015102922) e Wagner de Souza Dias (portador do registro acadêmico 2015100851). No documento, os acadêmicos solicitam o aceite dos Trabalhos de Conclusão de Curso protocolados no dia 20 de novembro, um dia após o prazo estabelecido – e registrado na Secretaria da instituição – pela coordenação do curso. Como motivo para o atraso, os discentes alegam problemas como “filas no xerox do campus”, além de “atrasos e má organização do atendimento” do serviço de cópias do bloco sete do UniBrasil. No início da reunião do NDE, a professora Maura leu o protocolo aberto pela aluna Armenia em nome dos colegas, além de ler as orientações passadas aos estudantes sobre a possibilidade de atrasos no xerox e a necessidade de antecipar a impressão dos trabalhos.

Em função disso, os membros do NDE avaliam que:

–  As alegações dos alunos não os exime de penalidade de indeferimento, especialmente por não seguirem as recomendações da coordenação, expressas formalmente aos estudantes perante as instruções dadas ao protocolo de TCC (os alunos foram alertados sobre a possibilidade de fila no xerox da instituição, e foram recomendados que fizessem a impressão em outro local);

– No entanto, visto que o número de alunos a perder o prazo foi grande, os membros do NDE consideram que o protocolo deve ser aceito com ressalvas – especialmente pela sobrecarga de trabalho que acarretaria ao corpo docente no próximo semestre;

– O NDE também levou em conta que todos os estudantes citados no documento fizeram o protocolo de entrega do TCC nas primeiras horas da manhã do dia seguinte;

– Como ressalva, os professores que integram o NDE sugerem dar publicidade ao documento, ressaltando que outros trabalhos que perderem o prazo futuramente serão sumariamente desconsiderados – o que acarretaria imediata reprovação na disciplina de TCC III;

– O NDE também recomenda um agradecimento formal pelo deferimento dos trabalhos fora do prazo no dia da banca, e a publicização deste documento para ciência de todos os alunos do curso.

 

Assinam a ata os membros do NDE:

 

Prof. Dra. Maura Martins – coordenadora do curso de Jornalismo do UniBrasil Centro Universitário.

 

Prof. Ms. Eduardo Bolicenha Simm – membro do NDE.

 

Prof. Dr. Valter Fernandes da Cunha Filho – membro do NDE.

 

Prof. Ms. Rodolfo Stancki – membro do NDE e redator da ata.

Publicado em Notícias, Pesquisa científica, Professores | Publicar um comentário

Futuro da pesquisa em comunicação é tema do primeiro dia do Evinci

44659290_1883134098471389_5740837937067589632_n

Entre os pontos abordados estão a defasagem em estudos e a dificuldade de consolidar conhecimento na área

Os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda do UniBrasil Centro Universitário receberam nesta terça-feira, 23 de outubro, os pesquisadores Hertz Wendel e Jamil Marques, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e Guilherme Carvalho, do Centro Universitário Internacional (Uninter), para debater sobre o futuro das pesquisas em comunicação no país. O evento faz parte da programação do Evinci (Evento de Iniciação Científica) do UniBrasil.

Hertz Wendel falou sobre o papel do consumo e as perspectivas para as pesquisas, principalmente no campo da publicidade. “O consumo é fenômeno chave para se entender a nossa sociedade”, afirma. Para ele, será necessária uma combinação de várias ciências para se entender o comportamento de consumo, entre elas a neurociência, a psicologia e a linguagem.

Para Jamil Marques, que tem como foco a comunicação política, acredita que, apesar de avanços desde a redemocratização do país, as pesquisas ainda são muito tímidas e que há uma dificuldade em consolidar conhecimento na área. Entre os problemas identificados por Marques, a carência na articulação com especialidades vizinhas do jornalismo e a falta de atualização no ensino de teorias de comunicação dificulta o progresso científico.

Buscando entender a dinâmica entre repórteres e veículos de imprensa dentro das redações, Guilherme Carvalho apresentou um estudo sobre o controle editorial que, dentre os resultados obtidos, estão que jornalistas acreditam que estar alinhado com a linha editorial da empresa ajuda no crescimento da carreira e, na situação inversa, em que o jornalista não esteja alinhado, pode ser um dos primeiros a serem pensados quanto a demissões. O estudo revelou também que o controle exercido é implícito, sendo que muitas vezes ocorre uma autocensura do repórter na hora de escolher pautas.

Nesta quarta-feira, 24, ocorreu a segunda parte das mesas científicas, em que alunos dos cursos apresentam pesquisas realizadas ao decorrer do ano.

Texto: Felippe Salles – aluno do 6º período de Jornalismo

Publicado em Eventos, Extensão, Pesquisa científica, Professores | Publicar um comentário

Confira a programação do EVINCI no curso de Jornalismo

EVINCI-POST1

Na semana que vem, nos dias 23 e 24 de outubro, o UniBrasil Centro Universitário realiza seu principal evento de divulgação científica, o EVINCI. Nos dois dias, o curso de Jornalismo terá uma programação específica de atividades, com uma mesa redonda debatendo a pesquisa em Comunicação, realização de uma mostra científica, além de diversas atrações culturais espalhadas pelo campus.

Confira a programação:  

Dia 23/10 – terça-feira – 19h

Mesa redonda: “O futuro da pesquisa em comunicação no Brasil”.

A mesa redonda tem como tema o futuro da pesquisa em comunicação no Brasil. Este ano foram convidados especialistas, provindos das áreas da Publicidade, do Jornalismo e da Comunicação Política. Será às 19h, no auditório Barão do Serro Azul (bloco 05), com mediação do prof. Gabriel Bozza.

EVINCI-POST2Conheça os convidados:

Prof. Dr. Jamil Marques: integrante do Comitê Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital e professor pesquisador da pós-graduação em Comunicação (mestrado e doutorado) e na pós-graduação em Ciência Política (mestrado e doutorado) da UFPR.

– Prof. Dr. Hertz Wendel: o atual vice-diretor da Editora da UFPR, professor de Publicidade e Propaganda da UFPR e professor da pós-graduação em Comunicação (mestrado e doutorado) na UFPR.

– Prof. Dr. Guilherme Carvalho: professor e coordenador de Jornalismo na Uninter; já foi presidente do Sindicato dos Jornalistas do Paraná. Garanta sua inscrição no site do EVINCI. — Dia 24/10 – quarta-feira – Mostras científicas Sala 24, 19h – coordenação da mesa: profa. Ivana Paulatti

Dia 23/10 – terça-feira – Mesas científicas

Sala 53 – 8h – coordenação: prof. Ricardo Sabbag

Rodolfo Stancki
Beatriz Nennemann Santana
REPRESENTAÇÃO DA CARDIOPATIA CONGÊNITA NA MÍDIA
Vitória Berveglieri Martins
Rodolfo Stancki
A MARGINALIZAÇÃO DO PARATLETA NA MÍDIA
Carolini Déa
Matheus RibeiroJuan Lamonatto
Loivo José Mallmann
ÉTICA JORNALÍSTICA, POLÍTICA E A SAGA DE HARRY POTTER
Cristhine Souza Representação dos transexuais na mídia: Análise de Conteúdo dos jornais Folha de São Paulo, Correio Braziliense, Gazeta do Povo e Tribuna do Paraná
Lana Carvalho
Rodolfo Stancki
RECONSTITUIÇÃO JORNALÍSTICA DA DITADURA MILITAR EM CURITIBA POR MEIO DE OBITUÁRIOS

Sala 53 – 10h – coordenação: prof. Paulo Camargo

Fernanda Alves REPRESENTAÇÃO DA CEGUEIRA E UTILIZAÇÃO DE CÃES-GUIA NA MÍDIA
Michelle Gaio Machado
Paulo Camargo
MODA, UMA MANIFESTAÇÃO POLÍTICO-SOCIAL
Antonio Carlos Schiebel Neto
Ricardo Sabbag Zipperer
NO ALTO DA GLÓRIA – UMA SÉRIE DE LIVROS-REPORTAGEM SOBRE OS ÍDOLOS DO CORITIBA
Bruna Aliane Carneiro de Carvalho
Jorge Kimieck
JORNALISMO DE IMERSÃO FRENTE A FOTOGRAFIA DE PARTO HUMANIZADO
Armenia Silva Diniz
Silvia Valim
A MULHER NO FUTEBOL AMADOR DE CURITIBA: UMA ANÁLISE DE CONTEÚDO DO GLOBO ESPORTE PARANÁ
Ana Luiza Sant’Ana de Souza
Maura Martins
LIVRO-REPORTAGEM SOBRE O COLÉGIO ESTADUAL MÁRIO BRANDÃO TEIXEIRA BRAGA

Sala 31 – 21h – coordenação: prof. Gabriel Bozza

Angélica Pimenta Jacinto KAKANÉ – PORÃ: FRUTO BOM DA TERRA
Natanny Carvalho Silva WEBSÉRIE DOCUMENTAL BICICLETA, EM BUSCA DE MAIS ESPAÇO E MENOS OBSTÁCULOS
Maria Sirlene Araújo
PAULO ROBERTO FERREIRA DE CAMARGO
HÓSPEDES ONCOLÓGICOS: A LACUNA DO JORNALISMO COM RELAÇÃO A ACOMPANHANTES DE PORTADORES DO CÂNCER
Jennifer Thereza Bueno DO DOCUMENTÁRIO A WEBSÉRIE
Ricardo Alcantara Machado À PROCURA: UMA SÉRIE ESPECIAL DE REPORTAGENS APROFUNDADAS SOBRE O DESAPARECIMENTO DE PESSOAS
Adriana Siqueira Arruda
Rodolfo Stancki
O OBITUÁRIO COMO REGISTRO DE MEMÓRIAS

Dia 24/10 – quarta-feira – Mesas científicas

Sala 31-  19h – coordenação: prof. Ricardo Sabbag

Paulo Metling Corrêa SÉRIE RADIOFÔNICA SOBRE JOVENS PROTAGONISTAS DE CURITIBA: UMA PROPOSTA DO USO DO GÊNERO FEATURE PARA CRIAR CONTEÚDO
Adeline de Almeida Bordin Funções do jornalismo e a representação do real
KEIMILIN THAIS DE CAMPOS SALTO 15: UMA DISCUSSÃO SOBRE A IMAGEM DA MULHER FEMINISTA NA MÍDIA CURITIBANA
Ederson Vinicius Frois PRISÃO DE LULA: ANÁLISE DE OPINIÃO DE GRANDES VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO

Sala 3o-  19h – coordenação: prof. Rodolfo Stancki

Leandro Holanda Cordeiro ESTRATÉGIAS DE ASSESSORIA DE IMPRENSA DE COMO COMBATER CRISES EMPRESARIAIS
Wagner Souza Dias CATEGORIÇÃO DOS CONTEUDOS PODCASTING NO BRASIL
Victoria Brunna Fontana A CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL POR MEIO DO JORNALISMO AMBIENTAL
Publicado em Eventos, Extensão, Pesquisa científica, Professores | Publicar um comentário

Memes, música e jogos marcam última noite do XV Ciclo de Debates de Jornalismo no UniBrasil

Uma aula aberta de memes encerrou a programação do XV Ciclo de Debates na última quarta-feira, dia 19 de setembro. O evento teve apresentações culturais e uma mesa de jogos. A primeira convidada da noite foi a pedagoga Íris Cavalcante, mais conhecida como Meg Melc, que discutiu sobre o tema “Memes e Políticas”, que levou a plateia a várias risadas.

Durante o evento, ela ressaltou a importância de usar o humor com cautela na hora de construir um meme. “A sociedade já está abalada. Antes de fazer uma brincadeira ou compartilhar algo na mídia, é preciso ter empatia”.

Para Meg, os usuários das redes sociais precisam cuidar com aquilo que compartilham. “Muitas pessoas se dizem neutras na política, por compartilhar ou deixar de compartilhar algo, mas na política, ninguém é neutro. Hoje você pode não votar, mas lá na frente é que o resultado aparece”. A convidada ainda comentou que é possível fazer memes sem atingir a moral do próximo.

O segundo convidado, o professor do curso Método Supera  José Nicolelis, fez a plateia pôr o cérebro para funcionar com diversas atividades e jogos de raciocínio. Em tom de brincadeira, fez várias perguntas ao público, que correspondeu com muito entusiasmo e curiosidade. Para ele, as pessoas precisam trabalhar o raciocínio e a atenção. “Pessoas de várias idades nos procuram. As pessoas mais velhas geralmente são para um caso específico, como tratamento de Alzheimer.” Depois das palestras, a noite ficou por conta das atrações musicais Lipe Oliveira, Angélica Pimenta  e a banda UltrasomCWB.

Publicado em ciclo de debates | Publicar um comentário

XV Ciclo de Debates leva os alunos do UniBrasil à Justiça Federal do Paraná

Organizado pelos alunos do oitavo período do curso de jornalismo do UniBrasil Centro Universitário, o XV Ciclo de Debates contou com uma visita técnica à Justiça Federal do Paraná, localizado no bairro Ahú, em Curitiba, na manhã da última terça-feira, dia 18 de setembro. A atividade foi acompanhada por Afonso César, diretor do núcleo de documentação do local. O funcionário apresentou setores como o de segurança e transporte, o núcleo de apoio jurídico, a sala da memória e a área que soluciona conflitos, entre outros.

Durante a visita, o guia fez um breve resumo de como funciona Justiça Federal e principalmente o que é o poder judiciário. Depois, os alunos foram saudados por Valéria Cabello, que administra  o setor de comunicação social e deixou claro a importância desse encontro com estudantes. “É uma oportunidade única”, ressaltou.

Durante a conversa com os estudantes, Valéria explicou como funcionava as principais atividades exercidas em sua área, como organização de eventos e atendimento aos jornalistas. “Nosso trabalho mudou bastante depois que começamos a trabalhar com a Operação Lava-Jato”, explicou. A estudante do UniBrasil Michelle Machado, estagiária de jornalismo na Justiça Federal, também participou do bate-papo, explicando sobre sua função. A visita teve fim na sala de memória, que tem como principal ação a preservação da história institucional.

Por Ingrid do Rocio Vicente, 2º JOAN

Publicado em ciclo de debates | Publicar um comentário

Jornalistas Esportivos discutem desafios enfrentados na cobertura da Copa do Mundo da Rússia com alunos do UniBrasil

Na manhã de quarta-feira, dia 19, os jornalistas André Pugliesi, colunista de Esportes da Gazeta do Povo, e Heuler Andrey, proprietário da Agência de Fotografia Dia Esportivo, foram os convidados da mesa que debateu os desafios da cobertura da Copa do Mundo de 2018. Quem conduziu a conversa foi o estudante do 8º período de jornalismo, Tom Schiebel. A mesa-redonda fez parte das atividades do XV Ciclo de Debates, no tema proposto pela programação diurna intitulado: “grandes coberturas do jornalismo brasileiro em 2018”.

O primeiro tema levantado pelos profissionais foi o impacto do fechamento do jornal impresso dentro de alguns veículos importantes, como é o caso da Gazeta do Povo. Os desafios apresentados dentro de uma cobertura a partir desse fato novo, já que não existe mais a necessidade do fechamento de páginas dos jornais, mas Pugliesi explica que teve que aprender a lidar com outros espaços ainda maiores, como é o caso da internet e suas mídias digitais.

Além do mais, o repórter ressalta a importância de aprender a trabalhar com o audiovisual nos tempos atuais, já que plataformas como o Instagram, o Facebook e o Youtube exigem isso. Para Andrey os impactos são iguais – se não piores, conforme colocado pelo fotojornalista –, já que a partir do fechamento de um jornal impresso, a comercialização do seu trabalho também tem uma porta fechada.

Outra discussão apontada pelos próprios jornalistas foram as credenciais dos jogos, a dificuldade para conseguir e o privilégio de fazer parte de um evento esportivo tão disputado, como é o caso de uma Copa do Mundo. Os dois convidados concordaram que a probabilidade de se conseguir uma credencial como essa se torna mais viável quando você trabalha em um veículo maior, por ter mais credibilidade com a CBF e com a Fifa.

“Eles têm muito essa questão de compromisso. Se você pediu, você vai ter que ir. Você dá um jeito de estar lá presente e fazer aquela cobertura, porque tinham milhares de outras pessoas que queriam estar naquele local”, explicou Andrey, ressaltando a importância do evento e possíveis barreiras que podem vir a acontecer caso você não cumpra com o combinado. O jornalista ainda reforçou ao dizer que apenas 20 credenciais para fotógrafos foram disponibilizadas para todo o cenário nacional, sendo apenas duas para Curitiba.  

Outra preocupação dos convidados foi retratar o jornalismo esportivo tal como ele é, com as dificuldades e correrias da rotina do esporte. Lembrando das poucas horas de sono, da necessidade de lidar com várias plataformas em tempo real e da produção de conteúdo imediato. A necessidade de um planejamento, mas com a consciência de que nem tudo vai sair como o esperado, você pode – e vai – deixar algum lance passar. “É um processo de preparação, mas também de alguma eventual decepção”, observou Pugliesi.

Por Vittoria Cattarina / 2º JOAN

Publicado em ciclo de debates | Publicar um comentário